1. Jeff Mangum pediu e até os jornalistas atenderam: sem fotos. 

    (Source: thelachsta, via elephant6collective)

     

  2. YANNIS (FOALS) & JOHN COLTRANE

     

  3. CLOUD NOTHINGS // I´m Not Part Of Me (Live @ BDC Radio Sessions 2k14)

    Teenage angst has paid off well, a gente já sabe, mas a mesma continua a dar vida à uma geração de bandas cujo som não foge muito do padrão convencional do que chamamos de rock, mas que trazem uma genuinidade cada vez mais rara. Aqui entra o Cloud Nothings: melodias simples, pedais no talo e riffs legais.

    A banda lançou Here And Nowhere Else, seu 4º disco, agora em abril pela Carpark Records, e já foi direto pro topo dos melhores de 2k14. Dylan Baldi - vocalista e principal figura da banda -, agora com 21 anos, segue na maneira mais simples possível de compor - sinceridade. Aqui, uma versão de I´m Not Part Of Me, canção de amor acelerada, em versão acústica. Dylan ainda mandou mais 2 versões de Now Here In e Psychic Trauma nos estúdios da BDC Radio, de Boston.

     
     

  4. SKY FERREIRA & BURIAL

     

  5. FACTORY FLOOR // How You Say

    Pós punk, tecno e minimal misturado na dose exata com kraut - tudo isso quase beirando uma cacofonia redonda pra pista, abençoada por ninguém menos que os selos Blast First Petite e Optimo Music (sim, de propriedade de Keith McIvor, metade do duo Optimo).

    Desde 2005 lançando singles e eps, o Factory Floor finalmente sai de Londres e bota a cara na rua com um disco cheio, Factory FloorHow You Say é o segundo single & vídeo deste disco, que saiu ano passado pela DFA Records e foi dirigido por Dan Tombs & Nik Void. Bom pros palcos, melhor ainda pras pistas.

     
     

  6. CHIEF XCEL & AZIMÜTH

     

  7. BLEECH // Sparks

    Existem alguns tipos de canções que te pegam pelo ouvido, e com essa Sparks, do Bleech, não foi diferente. Nunca tinha ouvido falar na banda das irmãs Jen e Katherine O’Neil, mas no primeiro minuto do vídeo, percebe-se que não se precisa de muito.

    As vozes de ambas vão duelando numa angústia - as vezes mais cítrica, as vezes mais doce - até te derrubarem no refrão como se fosse uma rasteira dada sem você ver. A música faz parte de Humble Sky, segundo trabalho da banda. Doçurinha meio azeda vinda de Londres.